Bandeira Indisponível

Guiné-Bissau

Guinea-Bissau

Presidente: José Mário Vaz

Vice-Presidente: Aristides Gomes

Desde a independência de Portugal em 1974, Guiné-Bissau sofreu agitação política e militar considerável. Em 1980, um golpe militar estabelecida autoritário general João Bernardo Vieira 'Nino' ​​como presidente. Apesar de, eventualmente, definir um caminho para um sistema de economia de mercado e multipartidário, o regime de VIEIRA foi caracterizado pela supressão da oposição política e a purga de rivais políticos. Várias tentativas de golpe através da década de 1980 e início de 1990 não conseguiu derrubá-lo. Em 1994, Vieira foi eleito presidente em primeiro livre, eleição multipartidária do país. Um motim militar e da guerra civil, resultando em 1998 acabou levando à expulsão de VIEIRA em maio de 1999. Em fevereiro de 2000, um governo de transição virou o poder ao líder da oposição Kumba Ialá depois que ele foi eleito presidente em votação transparente. Em setembro de 2003, depois de apenas três anos no cargo, YALA foi derrubado por um golpe militar sem derramamento de sangue, e empresário Henrique Rosa foi empossado como presidente interino. Em 2005, o ex-presidente Vieira foi reeleito, comprometendo-se a buscar o desenvolvimento econômico e reconciliação nacional; ele foi assassinado em março de 2009. Malam Bacai Sanhá foi eleito em uma eleição de emergência realizada em junho de 2009, mas ele faleceu em janeiro de 2012 de uma doença a longo prazo. Um golpe militar em abril de 2012 impediu segunda rodada eleição presidencial de Guiné-Bissau - para determinar o sucessor de SANHA - ocorra. Após a mediação da Comunidade Económica dos Estados Africano Ocidental, um governo de transição civil assumiu o poder em 2012 e permaneceu até José Mário Vaz ganhou uma eleição livre e justa em 2014. Começando em 2015, uma disputa política entre facções no partido PAIGC decisão trouxe governo impasse. Não foi até abril de 2018, um primeiro-ministro de consenso poderia ser nomeado, o legislador nacional reaberto (tendo sido fechado para dois anos), e um novo governo formado pelo primeiro-ministro Aristides Gomes. Em março de 2019, o governo realizou eleições legislativas, votando no PAIGC como partido no poder; No entanto, o presidente VAZ continua a perpetuar um impasse político ao se recusar a nomear PAICG Presidente Domingos Simões Pereira Primeiro-Ministro.

indicadores

Não existem indicadores para este país

grupo de países

United Nations

United Nations

wto

World Trade Organization

NAM

Non-Aligned Movement

G7 Plus

G7 Plus

ecowas

Economic Community of West African States

African Union

African Union

overview

localização

capital

Bissau

idioma

pib

$800 (per capta)

população

1,833,247 (July 2018 est.)

regime

Semi-República Presidencial

extensão territorial

36.125 km² (136º)

densidade populacional

39,9 (por km2)

taxa de migração

-1,57

taxa de natalidade

37,22 %

taxa de mortalidade

16,53 %

mortalidade infantil

107,17 (para cada 1000)