mercado

Resumo de resultados: 05/Nov/2021

...

ALPER CONSULTORIA E CORRETORA DE SEGUROS S.A.
Receita Líquida

Fechou em R$ 35,9 milhões, alta de 30,1% comparada ao mesmo período do ano passado. No acumulado deste ano, a Receita Líquida foi de R$ 99,4 milhões, 31,5% superior ao mesmo período de 2020.

EBITDA Ajustado
R$ 6,2 milhões, 12% maior que o mesmo período do ano passado. 

Margem EBITDA
De 17,3%, 2,8 p.p. menor que o 3T20.

Lucro Líquido Ajustado
2 milhões no trimestre, 43,6% menor que 3T20.

Lucro Líquido Efeito Caixa
Variação de -0,1% contra o 3T20 somando R$4,4 milhões. No comparativo com o 2T21, o aumento foi de 13,4%.

Fluxo de Caixa
Encerrou o trimestre com saldo de caixa de R$97 Milhões, já considerando os efeitos dos investimentos em M&A e aumento de capital.

Caixa Operacional
Gerou R$13,7 milhões no 9M21. 


BANCO BRADESCO S.A.
Lucro líquido recorrente

de R$ 6,8 bilhões, o segundo maior da série histórica.

ROAE e ROAA
Atingiram 18,3% e 1,6%, respectivamente

Carteira de crédito expandida
Crescimento de 16,4% em 12 meses e 6,5% no trimestre

Índice de Basileia Nível 1
Encerrou o trimestre em 13,7%.

Carteira de prorrogações líquida de amortizações
Totalizou R$ 36,2 bilhões, apresentando uma redução de 35,4% desde junho de 2020 e 12,3% no último trimestre.

Operações em atraso acima de 30 dias
Atingiram R$ 3,0 bilhões, o que representa uma inadimplência de 0,5%, uma melhora de 0,1 p.p. em relação ao trimestre anterior.

Margem financeira
Atingiu R$ 15,7 bilhões, com destaque para a boa performance da margem com clientes, que evoluiu mais de 4% no trimestre, atingindo um spread de 9,0%.

Rentabilidade média
Superior a 18%, o indicador trimestral, que evoluiu 1,0 p.p.


ENEVA S.A. 
EBITDA Consolidado

Ajustado de R$ 572,7 milhões, aumento de 99% em relação ao 3T20.

Fluxo de caixa operacional (FCO)
Atingiu R$ 430,7 milhões no 3T21, alavancado pelo maior EBITDA do período em função do melhor resultado operacional.

Fluxo de caixa de atividades de investimento (FCI)
Registrou resultado negativo de R$ 279,9 milhões.  

Fluxo de caixa de atividades de financiamento (FCF)
Totalizou R$ 116,0 milhões no 3T21, refletindo as captações realizadas no trimestre, em um valor total de R$ 244,2 milhões.

Investimento consolidado
3T21 atingiu o montante de R$ 498,6 milhões. 

Saldo de caixa livre consolidado
R$ 2.020,7 milhões, sem contemplar o saldo em depósitos vinculados aos contratos de financiamento no montante de R$ 152,1 milhões.

Resultado financeiro líquido
R$ 56,5 milhões no 3T21, comparado ao resultado negativo de R$ 96,0 milhões no 3T20.

Dívida bruta consolidada
(líquida do saldo de depósitos vinculados aos contratos de financiamento e custos de transação) totalizou R$ 7.899 milhões, aumentando 4,6% em relação ao montante do final de junho de 2021.

Dívida líquida consolidada
No final do período era de R$ 5.878 milhões, equivalente a uma relação dívida líquida/EBITDA dos últimos 12 meses de 3,0x.


MINERVA S.A.
Receita Bruta consolidada

Alcançou R$ 7,8 bilhões, alta de 44% na comparação com o 3T20 e de 17% ante o trimestre anterior. No acumulado dos últimos dozes meses, a receita bruta alcançou o patamar de R$ 26,6 bilhões, alta de aproximadamente 36% na base anual.

Receita Líquida
Atingiu R$ 7,4 bilhões, crescimento de 43% na comparação anual e de 17% se comparado ao 2T21. No acumulado de doze meses, a receita líquida alcançou R$ 25,2 bilhões, expansão anual de aproximadamente 36%.

EBITDA
Alcançou R$ 648,1 milhões, crescimento de 16,9% na comparação anual e de 18,9% na comparação trimestral. Considerando os últimos 12 meses, o EBITDA totalizou R$ 2,3 bilhões e um crescimento de aproximadamente 8%.

Margem EBITDA
Foi de 8,8% no trimestre. Na base anual, no acumulado a margem EBITDA de é de 9,1%.

Resultado financeiro líquido
Foi negativo em R$ 464,0 milhões. A desvalorização do Real frente ao Dólar norte-americano impactou negativamente em R$ 119,3 milhões.

Lucro líquido
Registrou R$ 72,4 milhões, crescimento de 24% versus 3T20.. No acumulado do ano, o lucro líquido totaliza R$448,6 milhões. Considerando os últimos doze meses encerrados em setembro de 2021, o resultado líquido totalizou R$ 562,7 milhões, com 2,2% de margem líquida.

Fluxo de Caixa
Proveniente das atividades operacionais foi de R$ 412,0 milhões no 3T21. Os ajustes do lucro líquido foram positivos em R$ 543,8 milhões. No acumulado dos últimos doze meses, o fluxo de caixa operacional totalizou R$ 1,8 bilhão.

Geração de caixa livre
No 3T21, após investimentos, pagamento de juros e capital de giro, alcançou R$ 82,7 milhões.  No acumulado dos últimos doze meses encerrados em setembro de 2021, o fluxo de caixa livre alcançou R$ 848,6 milhões.

Dívida Líquida/EBITDA
Encerrou o 3T21 em 2,4x


OMEGA GERAÇÃO S.A.
Receita líquida

Atingiu R$ 454,9 milhões no 3T21, 15% acima do 2T2. Comparando com o mesmo trimestre de 2020, a Receita Líquida apresentou um aumento de 45% principalmente em razão às aquisições de Chuí e Ventos da Bahia 1 e 2.

Lucro Bruto de Energia Ajustada
Atingiu R$ 393,4 milhões no 3T21, 13% abaixo do centro da projeção, 40% acima do 2T21 e 38% acima do 3T20.

EBITDA ajustado
Atingiu R$ 305,5 milhões, 70% acima de 2T21, resultando em uma Margem EBITDA Ajustada de 77,7%.

Lucro ou Prejuízo Líquido
Prejuízo atingiu R$ 25,7 milhões em 3T21, 84% abaixo do 2T21 e 169% abaixo do 3T20

Posição de Caixa
No 3T21 aumentou a posição de caixa em R$ 1,4 milhões, totalizando R$ 1.045,1 milhões. 

Endividamento bruto consolidado
Totalizava R$ 5.663,1 milhões, em linha com o 2T21. No nível da holding, 37% da dívida total, a Omega detém debêntures emitidas em 2019, 2020 e 2021 para otimizar a estrutura de capital da Companhia.

COMPARTILHAR VIA: