dendrites.io

O que é: Instrução Programada

O que é Instrução Programada?

A instrução programada é uma abordagem educacional que utiliza uma sequência estruturada de informações para ensinar um determinado assunto. Essa técnica foi desenvolvida na década de 1950 por B.F. Skinner, um renomado psicólogo e pesquisador do comportamento humano. A ideia por trás da instrução programada é fornecer aos alunos uma série de pequenos passos que os levem gradualmente a aprender e dominar um novo conceito ou habilidade.

Como funciona a Instrução Programada?

A instrução programada é baseada em uma abordagem sequencial, na qual o conteúdo é dividido em pequenas partes ou unidades de aprendizagem. Cada unidade é apresentada ao aluno de forma clara e objetiva, com o objetivo de facilitar a compreensão e a assimilação do conhecimento. O aluno avança para a próxima unidade somente após ter dominado completamente a anterior, garantindo assim um aprendizado progressivo e consistente.

Princípios da Instrução Programada

A instrução programada é fundamentada em alguns princípios-chave que visam otimizar o processo de aprendizagem. Um desses princípios é a autoavaliação, que permite ao aluno verificar seu próprio progresso e identificar áreas que precisam de maior atenção. Além disso, a instrução programada também utiliza a repetição espaçada, que consiste em revisar o conteúdo em intervalos regulares para fortalecer a retenção e a memorização.

Vantagens da Instrução Programada

A instrução programada oferece diversas vantagens tanto para os alunos quanto para os educadores. Uma das principais vantagens é a possibilidade de personalização do ensino, uma vez que cada aluno pode avançar no seu próprio ritmo, revisando as unidades de aprendizagem conforme necessário. Além disso, a instrução programada também promove a autonomia do aluno, uma vez que ele é responsável por seu próprio aprendizado.

Aplicações da Instrução Programada

A instrução programada pode ser aplicada em diferentes contextos educacionais, desde a educação básica até a educação corporativa. Ela pode ser utilizada para ensinar uma ampla variedade de assuntos, como matemática, ciências, idiomas e habilidades profissionais. Além disso, a instrução programada também pode ser adaptada para o ensino à distância, por meio de plataformas online e recursos digitais.

Críticas à Instrução Programada

Apesar de suas vantagens, a instrução programada também recebe críticas de alguns educadores e especialistas em pedagogia. Uma das principais críticas é a falta de interação e diálogo entre aluno e professor, uma vez que o ensino é baseado em uma sequência pré-determinada de informações. Além disso, alguns argumentam que a instrução programada pode ser monótona e desmotivadora para os alunos, especialmente aqueles que preferem um estilo de aprendizagem mais dinâmico e participativo.

Exemplos de Instrução Programada

Existem diversos exemplos de instrução programada que podem ser encontrados na prática educacional. Um exemplo clássico é o uso de cartões de memória, nos quais o aluno é apresentado a um conceito ou definição e deve fornecer a resposta correta. Outro exemplo é o uso de tutoriais online, nos quais o aluno pode seguir uma sequência de passos para aprender a utilizar um determinado software ou realizar uma tarefa específica.

Conclusão

Em resumo, a instrução programada é uma abordagem educacional que utiliza uma sequência estruturada de informações para ensinar um determinado assunto. Ela oferece vantagens como personalização do ensino, autonomia do aluno e possibilidade de aplicação em diferentes contextos. No entanto, também recebe críticas relacionadas à falta de interação e motivação. A instrução programada pode ser uma ferramenta poderosa quando utilizada de forma adequada, complementando outras estratégias de ensino e aprendizagem.

CONHEÇA

A primeira plataforma com inteligência artificial para profissionais das áreas de relações com investidores e mercado financeiro do mundo